O que é Carta de motivação (motivation letter)? Como escrever uma boa carta de motivação?

Para conseguir um bom resultado em um processo seletivo além de seguir à risca todas as exigências, é interessante pensar em formas de se destacar e a carta de motivação é uma delas.

Então, se você está concorrendo a uma vaga e deseja causar uma ótima impressão. Parabéns! A vontade de fazer o seu melhor é o primeiro passo.

Neste texto tem dicas valiosas para que a sua carta de motivação se destaque entre as demais.

O que é Carta de Motivação?  

Também chamada de motivation letter a carta de motivação é um texto curto que responde porque você deseja entrar em uma instituição ou empresa.

Ela é solicitada em programas de graduação, pós-graduação, bolsa de estudos, intercâmbios ou vagas de empregos, para que os avaliadores conhecem melhor o candidato.

A carta de motivação é um documento marcante em um processo seletivo, afinal é nela que você demonstra o seu interesse naquela oportunidade, logo é essencial que ela seja escrita com maestria.

Como escrever uma carta de motivação brilhante? 

Seguem 9 truques para você criar uma carta de motivação de sucesso.

Escreva com calma 

A carta de motivação é um documento determinante para a sua inscrição, ela é a chance de você se destacar dos demais candidatos e pode até fazer o avaliador relevar algum ponto negativo no seu currículo.

Portanto, não deixe para escrever a carta na última hora, dedique o tempo necessário para ela ficar impecável, caso as ideias não estejam fluindo, para beba uma água e depois prossiga.

Pesquise sobre a instituição antes 

Mesmo que seja óbvio é importante reforçar.

Estudar sobre a universidade ou a empresa para qual você está se candidatando vai te dar a base para construir a sua carta de motivação.

Por isso, antes de começar o documento, gaste um bom tempo analisando qual é a missão e os valores daquela instituição, a sua história, seus objetivos e o que ela mais preza em um candidato.

Também leia com atenção os requisitos do processo e reforce os que são fundamentais na sua carta de motivação.

Tenha certeza que os seus princípios estão alinhados com o da instituição.

Não faça um resumo da sua vida acadêmica ou profissional 

Lembre-se o recrutador já tem o seu currículo escolar e/ou profissional, então você não deve focar nestas informações e sim falar mais sobre você e o que você busca com a vaga.

É lógico que você pode incluir algo sobre a sua vida acadêmica ou profissional, até para contextualizar, mas não se esqueça que não é esse o ponto central.

Ao escrever a carta de motivação tenha em mente que ela é para acrescentar informações a sua inscrição.

Seja objetivo, mas mostre emoção 

A carta de motivação deve ser direta, mas isso não quer dizer que ela fria, muito pelo contrário, você precisa mostrar o quão grande é o seu desejo pela oportunidade.

Mas para deixar a carta objetiva, o melhor é seguir uma estrutura básica: introdução; desenvolvimento e conclusão. Assim não corre o risco de o texto ficar confuso.

Também se o documento for impresso ou digitalizado, assine-a com caneta, isso irá humanizar ainda mais a sua carta.

Cuide da formatação 

Para que a carta de motivação pareça profissional e cause uma boa primeira impressão, use uma formatação simples, sem muitas firulas, afinal o mais importante é o conteúdo. Respeite as margens e o limite de caracteres informado na vaga.

Opte por parágrafos curtos, no máximo 4 linhas, eles deixam a leitura mais fluida e dinâmica, você pode usar negrito ou sublinhado para destacar pontos importantes, mas cuidado para não enfeitar demais ou usar no momento errado.

Revele os seus diferenciais 

Além de você, tem outros candidatos que também desejam a vaga, então por qual motivo o avaliador deve te escolher? Isso você que precisa mostrar a ele, então diga o que você vai agregar a empresa ou a universidade.

Para isso, ao invés de enumerar as suas qualidades, o melhor é contar uma história que mostre na prática como você aplica os seus talentos.

Por exemplo, se você deseja reforçar que é uma pessoa dedicada, escreva sobre como mesmo trabalhando em horário integral as suas notas foram acima da média.

Pense em quem vai ler 

Outro passo importante é pensar na pessoa para quem você está escrevendo.  O que ela deseja saber? No que ela se interessa?

Imagine que emoções a carta irá despertar nela e qual a melhor forma dela entender o que você quer dizer.

Também caso saiba o nome do avaliador coloque na carta de motivação, isso com certeza irá deixar ela mais pessoal.

Revise 1, 2, 3… quantas vezes for necessário 

Às vezes um erro bobo de ortografia, pode destruir todo o seu trabalho, por isso releia o texto até ter certeza que está perfeito, se possível faça a revisão em outro dia, ou peça para uma pessoa próxima ler.

Um erro gramatical ou de digitação dá a intender que você não se dedicou para escrever a carta de motivação, também no caso de universidades estrangeiras pode significar que você não tem domínio sobre o idioma.

Ainda, antes de enviar o documento tenha certeza que ele cumpre todos os requisitos necessários para aquela vaga.

Deixe os seus contatos 

Esta dica é imprescindível se você está se candidatando para uma vaga de emprego, ao final da carta de motivação não se esqueça de incluir o seu contato e informar que está disponível para entrevistas.

O que não fazer em uma carta de motivação? 

Saiba os deslizes que você deve evitar na sua carta de motivação.

Copiar outras cartas 

Basta digitar no Google que aparecem vários modelos de cartas de motivação, mas, embora seja interessante você usar eles para se inspirar você não deve copiar.

Afinal, para o documento se destacar ele precisa ser único e você não vai conseguir isso através de uma cópia.

Além disso, ao fazer uma carta de motivação do zero você diminui o risco de deixá-la genérica e sem entusiasmo.

Não minta na carta 

Para nos sobressair é natural darmos uma incrementada nas nossas realizações. Mas os avaliadores são espertos e percebem quando uma história é “boa demais” para ser verdade.

Por isso, escolha a honestidade sempre, desta forma você não corre o risco de ser desmascarado posteriormente e mantém a consciência limpa.

Fuja dos clichês 

Veja os exemplos: “desde criança sonhava em estudar medicina nesta universidade…” “desejo trabalhar nesta empresa desde que me formei…”

Por mais que seja verdade a maneira como a frase foi construída parece uma mentira, por isso fuja dos clichês, construía uma carta de motivação única, totalmente voltada para aquela oportunidade.

Na prática, se a mesma carta de motivação funciona para duas vagas é porque ela não está bem escrita.

Seguindo essas dicas as chances de você brilhar no processo seletivo aumentaram muito. Por isso, acesse esse texto sempre que precisar relembrar alguma dica.

Quem sabe a próxima carta que você receber não será a de aprovação?

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no WhatsApp